O Apelo da Tradução Bíblica – Texto de Ronaldo Lidório 4/5 do seu artigo

‘Se Deus nos ama, porque Ele não fala a nossa língua ?’
Estas palavras impactaram a mente de William Cameron Towsend quando trabalhava com o povo Cakchiquel da Guatemala desde 1919. Após ser despertado para a necessidade de comunicar o evangelho na língua materna de cada povo ele se dispôs a fundar a SIL (Sociedade Internacional de Lingüística) que atua perseverantemente na tradução das Escrituras. Mas esta não é apenas uma preocupação moderna. Martinho Lutero, reformador protestante, percebeu rapidamente a incapacidade da Igreja conhecer a Deus sem conhecer a Palavra e assim lançou em 1534 a primeira edição da Bíblia por ele traduzida, e em linguagem comum.

A força missionária tem sido ao longo das décadas um divisor de águas na subsistência das línguas indígenas brasileiras sob o esforço da SIL (nota 7), Missão Novas Tribos do Brasil, outras Agências que bravamente se empenham nesta tarefa e a ALEM (nota 8) que tem contribuído para um forte despertar de interesse para a tradução bíblica. Boa parte dos resultados historicamente obtidos nesta área advém do esforço de nossos preciosos irmãos norte-americanos que valorosamente trabalharam e trabalham na análise e grafia lingüística, e tradução da Palavra para vários idiomas, como o caso do missionário Robert Hawkins que dedicou 54 anos de sua vida traduzindo a Bíblia completa para a língua Wai-Wai. Louvado seja Deus.

O presente apelo é por obreiros brasileiros, com desejo de se esmerarem no estudo lingüístico e se prepararem da melhor forma possível para transmitir o evangelho para mais de 120 línguas no Brasil Indígena.

(nota 7) Sociedade Internacional de Linguística
(nota 8) Associação Lingüística Evangélica Brasileira

¬^^

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Desafios missionários, Indígenas, Linguística, Missões, Povos não alcançados, Ronaldo Lidório, Tradução Bíblica

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s